Anabolizantes que colocam em risco a saúde são vendidos de forma irregular

Consumo de anabolizantes no Brasil é problema de saúde pública.
Na maioria dos casos, produto vem do mercado clandestino.

O sonho do corpo malhado leva muita gente a usar substâncias anabolizantes que podem até levar a morte. No Brasil, a venda desses produtos é feita de forma indiscriminada e sem orientação médica.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os anabolizantes só podem ser vendidos com prescrição médica, mas no Brasil isso não é problema.

Por telefone, a venda é feita sob encomenda. Em lojas de suplementos, o acesso também é fácil. Os produtos ilegais são vendidos pelos funcionários às escondidas, inclusive no Mercado Central, um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte. (Veja os flagrantes no vídeo acima)

O uso do anabolizante é indicado pelo médicos em casos de alteração hormonal no organismo, mas em doses bem menores que as utilizadas por quem quer ganhar massa. "Pessoas estão sendo submetidas a doses altíssimas de anabolizante. São doses que ultrapassam dez, chegando até cem vezes, às doses preconizadas para uso médico", explica o médico do esporte Marconi Gomes Da Silva.

Os especialistas em medicina esportiva dizem que é difícil saber a quantidade de anabolizantes consumida nas academias porque, na maioria dos casos, o produto vem do mercado clandestino. Porém, eles garantem que hoje isso já é considerado um problema de saúde pública.

Os riscos são comprovados pela medicina. "Nós temos vários tipos de malefícios, desde cardíaco, hepático, do fígado, de comportamento, de alteração da masculinidade e da feminilidade. Pode matar, com certeza pode matar, alguma pessoas que usam doses muito elevadas de anabolizantes podem ter níveis enormes de pressão arterial, isso pode causar AVC, infarto", alerta Marconi.

Foi o que aconteceu com um estudante de 22 anos, que não quer se identificar. A pressa para o corpo perfeito quase acabou em morte. Com apenas um mês de uso de anabolizante, ele foi parar no hospital. "Primeira pergunta dele foi se eu fazia uso de algum esteróide, de algum anabolizante. Já que aconteceu, a gente tem que jogar limpo. Conversei com ele, dei o nome das substâncias e ele chegou e falou a bomba, que eu tinha tido infarto", relata.

A legislação é rigorosa com esse tipo de comércio. A venda ilegal de anabolizantes é considerada crime hediondo.

Link: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/11/anabolizantes-que-colocam-em-risco-saude-sao-vendidos-de-forma-irregular.html


Autor / Fonte:Journal Hoje: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/11/anabolizantes-que-colocam-em-risco-saude-sao-vendidos-de-forma-irregular.html