Electrocardiographic evaluation in athletes: ‘Normal’ changes in the athlete´s heart and benefits and disadvantages of screening Avaliação eletrocardiográfica em atletas: alterações «normais» do coração de atleta, benefícios e desvantagens do seu rastrei

Abstract

Young athletes are considered the healthiest group in society. Although rare, there are still reports of sudden death or cardiac arrest on the playing fields. Clinical evaluation is of paramount importance for the identification of possible pathological states that confer increased risk of these events. Interpretation of the electrocardiogram of young athletes can help identify changes associated with heart disease that might preclude the participation in sports. In this context, it is essential to recognize the electrocardiographic patterns that represent the structural and electrical remodeling resulting from continued adaptation to exercise, and which thus do not increase the risk of adverse events during exercise. The European Society of Cardiology (ESC) and the American Heart Association (AHA) have issued consensus documents summarizing which electrocardiographic abnormalities should be considered ‘physiological’, resulting from adaptation to exercise (‘athlete's heart’), and which should be considered pathological and thus require further study. However, the two societies have different approaches with respect to the electrocardiographic screening of athletes. This paper provides a brief review of current evidence regarding the electrocardiographic findings considered normal and abnormal in athletes, and presents the arguments of the ESC and AHA for electrocardiographic screening in this population.


Resumo

Os jovens atletas são considerados como o grupo mais saudável da sociedade. Apesar de raros, surgem ainda relatos de morte súbita ou paragem cardiorrespiratória nos campos de jogo. A avaliação clínica reveste-se de primordial importância para a identificação de eventuais estados patológicos que confiram risco acrescido destes eventos. A interpretação do eletrocardiograma destes jovens atletas pode permitir identificar alterações associadas a patologia cardíaca que condicione ou não a prática do exercício físico. Neste contexto, torna-se essencial reconhecer os padrões eletrocardiográficos que representam a remodelagem estrutural e elétrica resultantes da adaptação ao exercício continuado, e que por sua vez não acarretam risco acrescido de eventos adversos durante a prática de exercício. As Sociedades Europeia e Americana de Cardiologia emitiram documentos de consenso que procuram resumir quais as alterações eletrocardiográficas consideradas como «fisiológicas» e resultantes da adaptação ao exercício (coração de atleta) e quais as alterações consideradas como patológicas e que portanto implicam o estudo subsequente dos casos em que são identificadas. Estas sociedades apresentam, no entanto uma abordagem diferente no que se refere ao rastreio eletrocardiográfico de atletas. Este artigo fornece uma breve revisão da evidência atual referente aos achados eletrocardiográficos considerados como normais e anormais em atletas, assim como apresenta as argumentações das Sociedades Europeia e Americana de Cardiologia referentes ao rastreio eletrocardiográfico nesta população.

Keywords

  • Athlete's heart
  • Electrocardiographic screening
  • Sudden death

Palavras-chave

  • Coração de atleta
  • Rastreio de ECG
  • Morte súbita 

Autor / Fonte:Sérgio Machado Leite, João Freitas, Manuel Campelo, M Júlia Maciel Portuguese Journal of Cardiology: An Official Journal of the Portuguese Society of Cardiology 2016 February 25
Link: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0870255116000159